11.11.09

Tendo a sessão fotográfica da semana passada abrangido a zona da Baixa e do Chiado, foi falada e retratada a arquitectura pombalina. Esta sessão incidiu também em fachadas de edifícios os quais achei interessantes, e também num grande ícon representativo da Baixa: o elevador de Santa Justa.

 

 

O elevador de Santa Justa também conhecido como elevador do Carmo, liga a Rua do Ouro, a Rua do Carmo e o Largo do Carmo e constitui-se num dos monumentos mais interessantes da baixa lisboeta.

O alto da torre está ocupado por um café com esplêndidas vistas sobre o Rossio, a Baixa, o Castelo de São Jorge, o rio Tejo e as ruínas da Igreja do Convento do Carmo.

 

 

Esta fotografia, tirada na sessão desta semana, é para mim uma das fotografias que melhor representa Lisboa, como sendo em determinadas zonas uma cidade escura, sombria e intemporal, pelo que é a principal ideia transmitida pela fotografia.

Esta é também uma das fotografias que já tirei de Lisboa que mais gosto. O preto e branco dá-lhe um aspecto bastante intemporal, uma das principais características em que penso, quando penso em Lisboa, e as baixas luzes bastante carregadas e escuras conferem-lhe um tom bastante misterioso. Para mim o mistério é uma das características que mais valoriza a Fotografia. Visto que um dos principais objectivos da Fotografia é o poder contar uma história através de uma imagem, ou de uma série fotográfica, o factor mistério é um grande catalisador da imaginação da mente de cada um, podendo a meu ver, proporcionar uma melhor análise da imagem por parte de cada apreciador.

A fotografia original pode ver vista em baixo.

 

 

Espero que gostem tanto do resultado da sessão fotográfica desta semana, como eu gostei de a realizar!

Esperam-se comentários e "avaliações" 

 

Boas fotografias!

publicado por Valter Nepomuceno às 19:10

Magnifica foto do elevador, como está escrito traduz a intemporalidade de Lisboa, bem como toda a nostalgia e elegancia que se vive pela cidade. Contudo deixe-me discordar da sua opinião, fotografar Lisboa a preto e branco é uma tarefa extremamente complicada. Considero que uma das maiores belezas da nossa cidade é ba cor da luz que a banha e nos tons que pode criar, fotografar a preto e branco sem um bom jogo de de sombras pode restirar parte da sua magia.
Explendido trabalho, continue a fotografar
Luffi a 14 de Novembro de 2009 às 18:50

Muito obrigado pelo comentário Luffi!
Tens razão no que dizes em relação à fotografia a preto e branco... É sem dúvida um trabalho mais difícil, pois tende sempre a ser um trabalho mais sóbrio devido a não existirem cores, e se não houver um bom contraste e jogo de sombras, a fotografia pode não transparecer aquilo que é pretendido.
Só que como sou um grande fã do preto e branco, e acho que este estilo assenta que nem uma luva em muitas zonas de Lisboa, tomei a decisão de fazer a fotografia do elevador da Glória a preto e branco. Em comparação com a fotografia original a cores, penso que na minha opinião, o preto e branco a favoreceu bastante
Valter Nepomuceno a 14 de Novembro de 2009 às 23:05

pesquisar
 
mais sobre mim
calendário humano
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
16
17
18
20

22
23
24
25
27
28

29
30


arquivos
2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


mais comentados
comentários recentes
Ola Valter ...sim, eu ia ficar de olho ... 0_onao ...
Olá Ana!Antes de mais, muito obrigado pelo comentá...
Ola Bom Dia ....Gosto das tuas fotografias ( acho ...
Olá melisand! Obrigado pelo comentário!Continua at...
Espectacular! Adoro a primeira!Força continua!
Muito obrigado pelo comentário Luffi!Tens razão no...
Magnifica foto do elevador, como está escrito trad...
Boa sorte nessa viagem!Acho que vai ser uma experi...
Parece-me uma ideia bastante interessante, vou seg...
desde já os meus parabens, fotografar para mim é u...